Dia 1 – Bem vindo, caminhão!

Acordamos em: Edimburgo

Dormimos em: Inverness

Acordamos e fomos tomar café da manhã no Starbucks do aeroporto. Depois ligamos para a Indie Campers para avisar que já estávamos prontos esperando nossa van. Os bonitos atrasaram 1 hora quase pra chegar e o Beto quase infartou de ansiedade. Acho que o horário britânico não se aplica aqui na Escócia. 

Foto dos livros que lemos enquanto esperávamos a van

Selfie para esperar o caminhão

Finalmente, o caminhão chegou e fomos até o escritório deles, que fica em Linlithgow . Depois de toda a burocracia, nosso amigo atrasado foi nos explicar como usar as funcionalidades do caminhão. Acontece que ele não sabia de nada e explicou tudo mais ou menos. No final das contas teríamos que comprar um gás para colocar no caminhão (para esquentar a água, o aquecedor, funcionar a geladeira nos momentos sem eletricidade etc.).      

Nossa geladeira!
Banheiro 5 estrelas!
Caminha com luz de led na cabeceira!

Antes de sair aproveitamos para pegar alguns mantimentos deixados por outros viajantes. Pegamos uns produtos de limpeza, sal e café. 

#partiu

Enfim, saímos pela primeira vez dirigindo o nosso caminhãozinho. Paramos antes no posto de gasolina para comprar o gás e não tinha. Fomos numa loja de departamentos e não tinha. Pronto. Começou bem essa brincadeira. Resolvemos gastar o restinho do gás que ainda tinha e comprar esse troço em outro lugar depois. Aproveitamos para parar no supermercado e comprar todo o suprimento da semana – amo essa parte! Compramos de tudo e mais um pouco. 

Saímos do supermercado e fomos enfrentar a realidade que é andar com esse monstrinho. Não da pra parar em nenhum lugar e as ruas das cidades são tão estreitas que você até fecha os olhos de nervoso pra passar e já imagina um arrastão de retrovisores. 

Fizemos nossa primeira parada em Pitlorchry. Que cidadezinha simpática! Paramos na Destilaria Blair Athol, mas não daria tempo de fazer um tour, que demora 1 hora ainda tem que reservar. 

O capricho das cidades escocesas!
Felizes e de férias!

Dirigimos até Inverness e achamos um lugarzinho paradisíaco no meio da natureza para estacionar o motorhome e passar a noite. Esse lugar estava marcado no aplicativo que baixamos para encontrar os campings e lugares na natureza que são acampáveis. O lugar era maravilhoso, fizemos cachorro quente. Jantamos. Caminhamos um pouco na beira do lago. Tiramos mil fotos. Mandamos para todo mundo contando que seria a nossa “vista do quarto”. E no fim, tivemos que ir embora. Primeira noite fazendo esse tipo de aventura e nós, como bons jequinhas medrosos, ficamos com receio de alguém chamar a polícia e nos tirar de lá.  E lá vamos nós, 21h da noite (quase madrugada aqui) procurar um canto pra dormir. 

Lugarzinho perfeito na natureza que escolhemos para dormir…
Se achando o casal explorador que dorme no meio da natureza
Jantinha gourmet

Paramos num lugar de camping só que eram propriedades particulares, então não podia entrar qualquer um. Fui pedir informação para uma tia e ela me encheu de esperança com palavras de positividade falando que não era para estarmos ali, que a terra é deles e esses motorhomes estragam toda a grama e eles odeiam. E que a essas horas dificilmente encontraríamos qualquer lugar para ficar. 

A graça acabou ali pra mim. Ah não, pra quê inventar essas modas? Pra quê motorhome? É horrível de dirigir. Não dá pra estacionar em lugar nenhum. Não sei onde pode dormir. Quem teve essa ideia? Tudo parecia perdido. Até que encontramos o lugar mais perfeito que poderia existir: o Ardtower Campsite. Como já estava tarde, não tinha mais ninguém na recepção, mas eles deixam os telefones dos proprietários na porta. Ligamos e deixaram que a gente ficasse e acertasse tudo no outro dia de manhã. Foi uma benção. Paramos o monstro, ligamos na eletricidade, dormimos quentinhos e protegidos e tudo acabou bem! Eu voltei a gostar do nosso monstrinho e estava pronta para outra!

Depois que passa a gente ri!  

Boa noite!

1 Comment

  1. Gente, essa decoração de livros era do Starbucks da Escócia?? Outro nível eim ahahahaha ameii Mari sincerona ahahah

Deixe uma resposta para Isabela Palmer Cancelar resposta